Dia Mundial da Justiça Social



O conceito de Justiça Social nasceu no século XIX pela necessidade de criar um conceito que combatesse as desigualdades sociais.

Reconhecendo formas de enfrentar problemas como a pobreza, a exclusão e o desemprego a ONU declarou em 2009 o dia 20 de Fevereiro como o Dia Mundial da Justiça Social.

Embora possam existir diferentes formas de alcançar a Justiça Social, esta prende-se sobretudo com a democratização do acesso às oportunidades, isto é, a possibilidade de todos, indepentendentemente da sua condição financeira, das suas crenças religiosas ou políticas, terem acesso às mesmas oportunidades de emprego, de educação, de saúde, de protecção social ou de direito a um ambiente saudável.

Se nos colocarmos numa perspectiva política, porque o é, a Justiça Social vem inscrita na Constituição da República Portuguesa ao longo de todo o texto quando democratiza todos os direitos dos cidadãos conquistados com a revolução de 25 de Abril de 1974.

A Ecolojovem entende que existe, ainda, insuficiente resposta para uma verdadeira Justiça Social, verificando-se enormes descriminações na sociedade em que vivemos desde os países ditos desenvolvidos aos menos desenvolvidos. 

Na perspectiva dos jovens ecologistas, estamos longe de alcançar uma plena justiça social e para o comprovar bastam os dados que nos chegam sobre os níveis de desemprego, com ênfase no desemprego jovem, a incapacidade da juventude de se emancipar por falta de condições financeiras, as dificuldades no acesso a um ensino gratuito e de qualidade, com altos custos associados ao ensino, aos transportes públicos, ou a morosidade no acesso à saúde.

Para que enfrentássemos uma verdadeira Justiça Social, os mais básicos direitos humanos teriam que ser assegurados, como o acesso à saúde, garantido médicos de família a todos os cidadãos, como o financiamento por parte do Estado de um ensino público gratuito e de qualidade desde o ensino pré-escolar ao ensino superior, e o real investimento na plena fruição e na conservação da natureza e do ambiente, garantido o direito a todos a um ambiente sadio e de uma boa qualidade de vida.

Assim, a Ecolojovem não deixa de assinalar este dia por considerar que é importante continuar a batalhar por uma forte Justiça Social que permita a todos os cidadãos o pleno usufruto da sua vida.

Sem comentários: