Dia Mundial das Zonas Húmidas



 
Ria de Aveiro - Foto tirada durante o Acampamento da Ecolojovem (Agosto 2015)

No dia 2 de Fevereiro comemora-se o dia Mundial das Zonas Húmidas.

A Convenção sobre Zonas Húmidas (ou Convenção de Ramsar) adotou uma definição extremamente ampla:

                “áreas de sapal, paul, turfeira, ou água, sejam naturais ou artificiais, permanentes ou temporários, com água que está estagnada ou corrente, doce, salobra ou salgada, incluindo águas marinhas cuja profundidade na maré baixa não exceda seis metros”

A esta acrescenta, com a última revisão, que:

                as «“Zonas Húmidas” podem incluir zonas ribeirinhas ou costeiras a elas adjacentes, assim como ilhéus ou massas de água marinha com uma profundidade superior a seis metros em maré baixa, integradas dentro dos limites da zona húmida».

Esta definição inclui, assim, todos os ambientes aquáticos do interior e a zona costeira marinha. 

Em Portugal, a Março de 2014 existiam 31 sítios classificados como Sítios Ramsar totalizando 132 487.7ha. Alguns dos sítios classificados são o Estuário do Tejo, o Paul do Boquílobo ou o Sapal de Castro Marim, bem como a Zona de Proteção Especial da Ria de Aveiro que a Ecolojovem – “Os Verdes” teve o prazer de visitar em Agosto de 2015 durante o seu Acampamento em Aveiro. 

É do entendimento dos jovens ecologistas que todos os ecossistemas devem ser preservados. Defendemos a preservação dos ecossistemas de zonas húmidas pelo enorme contributo que dão à flora e fauna das áreas abrangidas por estes ecossistemas aumentando a biodiversidade e contribuindo para uma paisagem única e característica.

Sem comentários: