A Ecolojovem Faz Vinte e Sete Anos





Nascida a 25 de Fevereiro de 1989, a Ecolojovem – “Os Verdes” foi criada pelos jovens do Partido Ecologista com o objetivo de criar uma organização juvenil que se pudesse focar em questões relacionadas com a juventude e com as questões ecológicas de um ponto de vista jovem.

Durante 27 anos associámo-nos a inúmeras batalhas em defesa dos direitos dos jovens e do ambiente como a luta pela linha ferroviária do Tua, contra o plano Nacional de Barragens, pela Gestão Pública da Água, contra a eucaliptização do território nacional, pela Paz Mundial, em ações pela defesa dos direitos dos estudantes, em defesa do direito à educação, à saúde e ao trabalho digno, entre muitas outras.

Hoje estamos ainda mais presentes nesta luta e com mais experiência e força.

Pretendemos continuar a desenvolver ações de consciencialização para as questões ambientais e da juventude.

E queremos que te juntes a nós!

Vivam os 27 anos da Ecolojovem!

Viva a Ecolojovem!

Aniversário Ecolojovem - Comunicado Imprensa

Ecolojovem – “Os Verdes”: juventude ecologista promove caminhada, deslocação de comboio e distribuição de sementes biológicas

A Ecolojovem – Os Verdes, organização de juventude do Partido Ecologista «Os Verdes», foi criada a 25 de Fevereiro de 1989, a partir da necessidade de ter uma juventude ecologista que batalhasse pelas questões da juventude aliada à forma característica de intervir d’Os Verdes.
Durante estes 27 anos os jovens ecologistas têm intervindo ativamente na vida política e pública e defendido constante e incessantemente a necessidade de ter um ambiente estável e são, que possa ser usado por todos. Batalhamos pela defesa dos direitos e liberdades dos jovens, por transportes públicos de qualidade e defendemos a igualdade de oportunidades no que toca a temas como o ensino, o emprego e, claro, o ambiente.
Assim, a juventude ecologista comemora este ano o seu 27º aniversário, celebrando essa data no dia 5 de Março, em Lisboa. Para celebrar este dia, os jovens ecologistas organizam uma caminhada pela zona ribeirinha, com início em Alcântara até Santa Apolónia, deslocando-se depois de comboio até à estação do Oriente, com o objetivo de reafirmar a luta ecologista pela ferrovia nacional. Seguidamente, haverá uma ação de contacto com a população que consiste na distribuição de documentos e de sementes biológicas. A iniciativa terminará com um almoço-convívio que terá uma tertúlia para debater a situação atual dos jovens e a ação ecologista.
Estas iniciativas contarão com a participação da deputada Heloísa Apolónia e do deputado José Luís Ferreira, entre outros dirigentes do Partido Ecologista «Os Verdes».
Programa – Sábado, 5 de Março 
10.30h: Alcântara - Início da caminhada
12.20h: Santa Apolónia – Viagem de comboio
12.30h:Parque das Nações - ação de contacto com a população com distribuição de documentos e sementes biológicas
13.30h: Almoço/convívio com tertúlia

A Ecolojovem “Os Verdes”

O contato do Gabinete de Imprensa de “Os Verdes”
(T: 213919 642 - F: 213 917 424 – TM: 917 462 769 -  imprensa.verdes@osverdes.pt)
www.osverdes.pt

Dia Mundial das Zonas Húmidas



 
Ria de Aveiro - Foto tirada durante o Acampamento da Ecolojovem (Agosto 2015)

No dia 2 de Fevereiro comemora-se o dia Mundial das Zonas Húmidas.

A Convenção sobre Zonas Húmidas (ou Convenção de Ramsar) adotou uma definição extremamente ampla:

                “áreas de sapal, paul, turfeira, ou água, sejam naturais ou artificiais, permanentes ou temporários, com água que está estagnada ou corrente, doce, salobra ou salgada, incluindo águas marinhas cuja profundidade na maré baixa não exceda seis metros”

A esta acrescenta, com a última revisão, que:

                as «“Zonas Húmidas” podem incluir zonas ribeirinhas ou costeiras a elas adjacentes, assim como ilhéus ou massas de água marinha com uma profundidade superior a seis metros em maré baixa, integradas dentro dos limites da zona húmida».

Esta definição inclui, assim, todos os ambientes aquáticos do interior e a zona costeira marinha. 

Em Portugal, a Março de 2014 existiam 31 sítios classificados como Sítios Ramsar totalizando 132 487.7ha. Alguns dos sítios classificados são o Estuário do Tejo, o Paul do Boquílobo ou o Sapal de Castro Marim, bem como a Zona de Proteção Especial da Ria de Aveiro que a Ecolojovem – “Os Verdes” teve o prazer de visitar em Agosto de 2015 durante o seu Acampamento em Aveiro. 

É do entendimento dos jovens ecologistas que todos os ecossistemas devem ser preservados. Defendemos a preservação dos ecossistemas de zonas húmidas pelo enorme contributo que dão à flora e fauna das áreas abrangidas por estes ecossistemas aumentando a biodiversidade e contribuindo para uma paisagem única e característica.

Crianças e jovens - Verdes querem alteração ao Código da Publicidade com vista a regular publicidade a produtos alimentares


Os Verdes entregaram no Parlamento um Projeto de Lei que visa regular a publicidade a produtos alimentares, dirigida a crianças e jovens, alterando o Código da Publicidade.
Vários estudos assinalam o crescimento da obesidade infantil, pré-adolescente e adolescente para números chocantes. Sabe-se, também, que a alimentação e a aprendizagem alimentar das crianças é determinante na saúde e na prevenção da obesidade.
Para o PEV, é inegável o papel cada vez mais preponderante que os meios de multimédia (televisão e internet) desempenham enquanto transmissores de informação e de conteúdos às crianças e jovens, com um poder e eficácia na influência de comportamentos, sendo que os spots e filmes publicitários que apelam ao consumo de alimentos pobres em nutrientes e muito ricos em gordura, açúcar, sal e aditivos químicos, constituem parte de um problema mais vasto que é o da falta de educação para uma alimentação saudável.
O reconhecimento, por um lado, de que os hábitos alimentares errados constituem parte destacada no deflagrar de doenças como a obesidade na infância e juventude e, por outro, que a publicidade dirigida a crianças e jovens visando produtos alimentares leva muitas vezes a práticas alimentares erradas, justificaram que o PEV apresentasse em 2006 um Projeto de Lei que abordava esta questão.
Hoje, dez anos depois, as mesmas razões continuam válidas, o que significa que pouco se adiantou nesta matéria. No decurso destes 10 anos os Verdes reapresentaram a referida iniciativa legislativa. Na passada legislatura os projetos apresentados sobre esta matéria geraram um debate mais aprofundado, mas acabaram por caducar não chegando ao seu termo. Assim sendo, o PEV reapresenta o seu Projeto de Lei e manifesta o seu empenhamento para que deste processo legislativo resulte legislação que proteja as nossas crianças e jovens da desinformação e das influências que geram péssimos comportamentos alimentares.
O Projeto de Lei de Os Verdes será discutido na Assembleia da República na próxima sexta-feira, dia 5 de fevereiro, a partir das 10.00h.
Consulte o Projeto de Lei dos PEV com nota justificativa completa, aqui
O Grupo Parlamentar Os Verdes
O Gabinete de Imprensa de Os Verdes
T: 213 919 642 - F: 213 917 424 – TM: 917 462 769-  imprensa.verdes@pev.parlamento.pt
www.osverdes.pt
1 de fevereiro de 2016