Candidatura das Levadas da Madeira a Património da Humanidade


As levadas da Madeira começaram a ser construídas no século XVI, após o início do povoamento do arquipélago, devido à necessidade de trazer grandes quantidades de água das vertentes orientadas a norte, onde abundava este recurso natural, para a irrigação agrícola do lado sul da ilha, de mais fácil ocupação humana e onde se situavam a maioria das plantações, nomeadamente de cana-de-açúcar. As mais recentes levadas datam da década de 1970 para fornecer água às centrais hidroeléctricas.

As levadas madeirenses têm uma extensão de 2150 km de canais, incluindo 40 km de túneis, resultado do engenho de sucessivas gerações na gestão e administração dos recursos hídricos que são propriedade pública, sendo que qualquer pessoa pode caminhar ao longo delas, constituindo uma forma de visitar locais de grande beleza paisagística.

A Ecolojovem congratula-se com a aprovação por unanimidade do Projecto de Resolução do PEV, na Assembleia da República, que recomendava ao Governo o apoio nacional à Candidatura das Levadas da Madeira a Património da Humanidade e o retomar do processo de candidatura das levadas pelo Governo Regional da Região Autónoma da Madeira, por estas constituírem um património cultural e natural singular no País, que poderá contribuir para um desenvolvimento da actividade agrícola e turística na Região.

Sem comentários: