Intervenção de Cláudia Madeira, da Ecolojovem no acto público por uma Palestina Livre


Boa tarde
Em nome da Ecolojovem - «Os Verdes» agradeço e saúdo todos os que estão mobilizados para a causa do povo palestiniano e que se associaram a este acto público de solidariedade com a Palestina e de denúncia da agressão e ocupação israelita.
Há décadas que o povo palestiniano tem vindo a ser trucidado por Israel, que tem imposto colonatos e mantido reféns centenas de milhares de palestinianos com o objectivo de domínio, colonização e controlo da exploração dos recursos naturais, particularmente dos recursos hídricos, violando os mais elementares direitos humanos.
É nosso dever denunciar e condenar mais este massacre, esta criminosa agressão de Israel à população palestiniana da Faixa de Gaza que não tem poupado escolas, hospitais, instalações da ONU, habitações e inúmeras infra-estruturas básicas, essenciais à garantia das condições de vida da população e que já provocou a morte de cerca de 2000 palestinianos e mais de 9000 feridos, incluindo milhares de crianças.
Estamos aqui para denunciar que as acções do Estado de Israel são ilegais. Estamos perante um genocídio, um crime contra a humanidade que não pode continuar impune e a ser apadrinhado por outros Estados, como os Estados Unidos da América e com a conivência da União Europeia.
Não podemos deixar silenciar estes crimes!
É também preciso dizer que mesmo com o cessar-fogo e mesmo que Israel venha a pôr termo à sua operação militar, isso não representa o fim da ocupação e da opressão do povo palestiniano.
É necessário, é urgente uma resolução justa deste conflito, e isso passa, forçosamente, pelo reconhecimento do Estado da Palestina, pela retirada de Israel de todos os territórios ocupados e pelo fim completo e imediato do bloqueio à Faixa de Gaza.
Consideramos inadmissível que o Governo português não cumpra com os princípios da Constituição da República Portuguesa, que não condene a agressão israelita e que não exija a aplicação das resoluções da ONU.
O Governo português não pode ficar indiferente perante este massacre!
2014 é o Ano da Solidariedade com a Palestina e apelamos a todos que se mobilizem a favor desta causa tão justa, por uma Palestina livre, independente e soberana!
Reafirmamos a nossa solidariedade com a luta legítima do povo palestiniano!
Não deixaremos de lutar até que a Palestina seja livre.
A Palestina existe!
A Palestina resiste!
A Palestina vencerá!

Cláudia Madeira
Acto público – PALESTINA LIVRE! FIM À AGRESSÃO! FIM À OCUPAÇÃO!
07/08/2014

Sem comentários: