Intervenção de Cláudia Madeira no lançamento da Juventude CDU

Apresentação JCDU
Lisboa, Rossio – 05/06/2013
Cláudia Madeira

Boa tarde a todos

Bem-vindos a esta iniciativa de apresentação da Juventude CDU, onde a JCP, a Ecolojovem – “Os Verdes” e milhares de jovens se revêem, e onde encontramos um espaço de confluência, de conjugação de entendimento e de esforços, de esforços que são necessários para a mudança que precisamos.

A JCDU tem sido uma voz activa na construção de uma sociedade melhor, com melhores condições de vida para os jovens, onde os jovens tenham os seus direitos, liberdades e garantias assegurados.
Este ano teremos eleições autárquicas. Vamos votar para os órgãos autárquicos – câmaras, assembleias municipais e freguesias, que são uma conquista do 25 de Abril, que trouxe o desenvolvimento dos concelhos e das freguesias e contribuiu para a qualidade de vida das populações.

Até isso, este governo PSD/CDS-PP atacou. Atacou o Poder Local Democrático ao extinguir cerca de 1200 freguesias, sem um único argumento válido, contribuindo para a diminuição da participação e da democracia e acabando com serviços essenciais às populações.

Mas os ataques não ficam por aqui.
Os problemas e anseios da juventude são transversais a diversas áreas da sociedade, como o emprego, o ensino, a habitação, a cultura, o desporto, o associativismo, os transportes, o ambiente e a qualidade de vida.
E todas estas áreas, sem excepção, têm sido alvos preferenciais das políticas dos sucessivos governos e particularmente do actual governo PSD/CDS-PP, que investe em medidas brutais que conduzem a juventude à pobreza, à instabilidade, à dificuldade em realizar os seus sonhos e aspirações e em organizar a sua vida.
O desemprego não pára de aumentar. A precariedade afecta muitos milhares, e outros tantos são empurrados para a emigração.
No Ensino, os custos são cada vez mais elevados, a juntar ao aumento do custo de vida. As propinas aumentam e as bolsas são reduzidas. A Acção Social Escolar é insuficiente.
Tem havido um verdadeiro desinvestimento na área da cultura e do desporto, sendo um privilégio apenas daqueles que podem pagar.
A falta de apoio para a habitação faz com que muitos jovens vejam impossibilitada a sua emancipação.
Os constantes ataques aos transportes públicos, os brutais aumentos dos títulos de transporte e o corte dos passes escolares retira aos jovens um direito tão fundamental como é o direito à mobilidade.
O associativismo juvenil tem sido frequentemente alvo de limitações, prejudicando a actividade e intervenção do movimento associativo juvenil.

Isto é um exemplo daquilo que vivemos, e toda esta situação arrasa as aspirações dos jovens, rouba o nosso presente e o nosso futuro.

E tudo isto se passa enquanto os grandes grupos económicos continuam a engordar.

Quando vão milhões para os bancos, tira-se à educação, à saúde, ao desporto, à cultura tira-se a tudo o que é fundamental para a população e a juventude portuguesa. Todos os nossos sacrifícios vão directamente para os bolsos deles.

E se perguntarmos: isto tem que ser assim?
Não! Claro que não!
E a alternativa está aqui! E não aceitamos mais nenhum ataque!

Estas eleições autárquicas assumem um papel importante e decisivo, e temos que penalizar os responsáveis pela situação que vivemos.

Ao votarmos CDU estamos a mostrar um cartão vermelho ao PS, PSD e CDS-PP, tanto a nível local com nacional, e à troika, ao mesmo tempo que lutamos por uma política autárquica ao serviço das populações e da juventude.

Nos concelhos onde é maioria, a CDU, tem provas dadas, porque não temos políticas diferentes na rua e depois quando estamos eleitos. A nossa palavra é só uma e estamos do lado das pessoas.
A CDU, por reconhecer a capacidade e importância dos jovens, tem integrado nas suas listas vários candidatos jovens, para dar voz à juventude, a uma juventude que se interessa e se preocupa.
A uma juventude que não encara esta situação como uma inevitabilidade, mas sim como uma situação que pode e deve ser alterada.

A acção da Juventude CDU é marcada pela dedicação, pelo empenho e pelo compromisso em defesa de autarquias e de um país mais justo e mais próximo de todos nós.

E, por isso, temos alternativas e temos propostas. Consideramos urgente a aplicação de um conjunto de medidas para os jovens, para que estes possam ter a qualidade de vida a que têm direito.
Estas medidas são:
- Criação de espaços de discussão e participação juvenis
- Criação de equipamentos municipais para a juventude
- Apoio às iniciativas culturais e de lazer
- Criação de infra-estruturas e recintos para a prática desportiva, de acesso gratuito e universal;
- Promoção de políticas de incentivo para a fixação de empresas nos municípios, para a criação de emprego para os jovens;
- Promoção de programas de habitação a custos controlados e de reabilitação urbana;
- Instalação de gabinetes de apoio e atendimento juvenis orientados para a informação e encaminhamento em domínios como a cultura, saúde pública, saídas profissionais,
- Elaboração de projectos que contribuam para a formação da consciência social e política das novas gerações e para a promoção e afirmação dos valores da democracia, solidariedade, paz e multiculturalidade;
- Promoção de políticas específicas para os jovens trabalhadores das autarquias que valorizem as suas condições de trabalho e estabilidade profissional.

Com estas medidas e com uma ruptura com as políticas de direita é possível termos uma vida melhor!

Companheiros, esta iniciativa de hoje é o primeiro de muitos passos que reafirmarão e reforçarão o nosso empenho e a nossa vontade de concretizar, cada vez com mais força e ânimo, este compromisso que nos une no projecto CDU, na verdadeira e única alternativa de esquerda para a mudança necessária.

Não vamos deixar que as políticas de direita conduzam a nossa vida para caminhos desastrosos
por isso
com a Juventude CDU

TOMA NAS TUAS MÃOS, O DESTINO DA TUA VIDA!

Sem comentários: